Arquidiocese do Rio de Janeiro

33º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 11/12/2018

11 de Dezembro de 2018

Livros do Antigo Testamento (65)

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

11 de Dezembro de 2018

Livros do Antigo Testamento (65)

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/08/2018 13:27 - Atualizado em 03/08/2018 13:27

Livros do Antigo Testamento (65) 0

03/08/2018 13:27 - Atualizado em 03/08/2018 13:27

Ainda mais uma vez avançamos na visão introdutória ao livro do Deuteronômio.

4) A Aliança

Os exegetas apresentam ainda outra divisão, atendendo à estrutura da Aliança que percorre o Deuteronômio do princípio ao fim:

Introdução: 1,1-5

Eis os discursos que pronunciou Moisés a todo o Israel do outro lado do Jordão, no deserto, na planície que se estende defronte de Suf, entre Farã, Tofel, Labã, Haserot e Di-Zaab. Desde Horeb até Cades-Barne há uma distância de 11 jornadas de marcha pelo caminho da montanha de Seir. No quadragésimo ano, no primeiro dia do décimo primeiro mês, diante dos israelitas, Moisés pronunciou todos os discursos que o Senhor lhe tinha ordenado pronunciar, depois de ter derrotado Seon, rei dos amorreus que habitava em Hesebon, e Og, rei de Basã, que habitava em Astarot e Edrai. Do outro lado do Jordão, na terra de Moab, Moisés começou a expor a lei, dizendo (Dt 1,1-5).

1. Recordação do passado e exortação a servir o Senhor: 1,6-11,28

O Senhor, nosso Deus, falou-nos nestes termos em Horeb: tendes-vos demorado muito tempo neste monte. Voltai e parti. Tomai o caminho do monte dos amorreus e das regiões vizinhas; ide às planícies, às montanhas, aos vales, ao Negeb, às costas do mar, à terra dos cananeus, ao Líbano e até o grande rio Eufrates. Eis que eu vos entrego esta terra. Ide e possuí a terra que jurei dar a vossos pais Abraão, Isaac e Jacó, a eles e à sua posteridade. Eu disse-vos nessa mesma época: eu sozinho não posso tomar conta de vós. O Senhor, vosso Deus, vos multiplicou de tal modo que sois hoje tão numerosos como as estrelas do céu. Que o Senhor, o Deus de vossos pais, vos multiplique mil vezes mais e vos abençoe como prometeu. Como poderia eu sozinho encarregar-me de vós e levar o fardo de vossas contendas? Escolhei, de cada uma de vossas tribos, homens sábios, prudentes e experimentados, que eu ponha à vossa frente. Vós então me respondesses: é uma boa coisa o que nos propõe (Dt 1,6-14).

2. Proclamação da Lei da Aliança: 11,29-26,15

Quando o Senhor, vosso Deus, te tiver introduzido na terra que vais possuir, pronunciarás a bênção sobre o monte Garizim, e a maldição sobre o monte Ebal. Essas montanhas encontram-se além do Jordão, do outro lado do caminho do Ocidente, na terra dos cananeus que habitam nas planícies defronte de Gálgala, perto dos carvalhos de Moré. Com efeito, vós passareis o Jordão e tomareis posse da terra que te dá o Senhor. Quando a possuirdes e nela habitardes, cuidareis de praticar todos os preceitos e todas as leis que hoje vos proponho (Dt 11, 29-32).

3. Compromisso mútuo entre Deus e Israel: 26,16-19

O Senhor, teu Deus, ordena-te hoje que guardes estas leis e estes preceitos. Observa-os cuidadosamente e pratica-os de todo o teu coração e de toda a tua alma. Hoje, fizeste o Senhor, teu Deus, prometer que ele seria teu Deus, e que andarias nos seus caminhos, observando suas leis, seus mandamentos e seus preceitos, e obedecendo-lhe fielmente. E o Senhor fez-te prometer neste dia, também de tua parte, que serias um povo que lhe pertenceria de maneira exclusiva, como te disse, e que observarias todos os seus mandamentos, para que ele te eleve em glória, renome e esplendor, acima de todas as nações que criou, e sejas, assim, um povo consagrado ao Senhor, teu Deus, como te disse (Dt 26,16-19).

4. Bênçãos e maldições: 27,1-30,18

Moisés e os anciães de Israel deram ao povo a seguinte ordem: Observareis todos os mandamentos que hoje vos prescrevo. Quando tiverdes passado o Jordão e entrado na terra que te dá o Senhor, teu Deus, levantarás algumas pedras grandes que revestirás de cal. Escreverás nelas o texto desta lei, depois que tiveres passado e entrado na terra que emana leite e mel, terra que te dá o Senhor, teu Deus, como prometeu a teus pais. Quando, pois, tiveres passado o Jordão, levantareis essas pedras no monte Ebal, revestindo-as de cal, como hoje vos ordeno. 5.Construirás ali um altar de pedras ao Senhor, teu Deus, com pedras que o ferro não tenha tocado. Construirás, pois, o altar do Senhor, teu Deus, com pedras brutas, e oferecerás nele holocaustos ao Senhor, teu Deus. Oferecerás também sacrifícios pacíficos dos quais comerás no mesmo lugar, alegrando-te diante do Senhor, teu Deus. Escreverás nas pedras o texto completo desta lei, em caracteres distintos e claros. Moisés e os sacerdotes levíticos dirigiram então a Palavra a todo o Israel nestes termos: Guarda silêncio, e ouve, ó Israel! Hoje te tornaste o povo do Senhor, teu Deus (Dt 27, 1-9).

5. Testemunhas da Aliança: 30,19-20.

Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, 20.amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a Ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais (Dt 30, 19-20).

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Livros do Antigo Testamento (65)

03/08/2018 13:27 - Atualizado em 03/08/2018 13:27

Ainda mais uma vez avançamos na visão introdutória ao livro do Deuteronômio.

4) A Aliança

Os exegetas apresentam ainda outra divisão, atendendo à estrutura da Aliança que percorre o Deuteronômio do princípio ao fim:

Introdução: 1,1-5

Eis os discursos que pronunciou Moisés a todo o Israel do outro lado do Jordão, no deserto, na planície que se estende defronte de Suf, entre Farã, Tofel, Labã, Haserot e Di-Zaab. Desde Horeb até Cades-Barne há uma distância de 11 jornadas de marcha pelo caminho da montanha de Seir. No quadragésimo ano, no primeiro dia do décimo primeiro mês, diante dos israelitas, Moisés pronunciou todos os discursos que o Senhor lhe tinha ordenado pronunciar, depois de ter derrotado Seon, rei dos amorreus que habitava em Hesebon, e Og, rei de Basã, que habitava em Astarot e Edrai. Do outro lado do Jordão, na terra de Moab, Moisés começou a expor a lei, dizendo (Dt 1,1-5).

1. Recordação do passado e exortação a servir o Senhor: 1,6-11,28

O Senhor, nosso Deus, falou-nos nestes termos em Horeb: tendes-vos demorado muito tempo neste monte. Voltai e parti. Tomai o caminho do monte dos amorreus e das regiões vizinhas; ide às planícies, às montanhas, aos vales, ao Negeb, às costas do mar, à terra dos cananeus, ao Líbano e até o grande rio Eufrates. Eis que eu vos entrego esta terra. Ide e possuí a terra que jurei dar a vossos pais Abraão, Isaac e Jacó, a eles e à sua posteridade. Eu disse-vos nessa mesma época: eu sozinho não posso tomar conta de vós. O Senhor, vosso Deus, vos multiplicou de tal modo que sois hoje tão numerosos como as estrelas do céu. Que o Senhor, o Deus de vossos pais, vos multiplique mil vezes mais e vos abençoe como prometeu. Como poderia eu sozinho encarregar-me de vós e levar o fardo de vossas contendas? Escolhei, de cada uma de vossas tribos, homens sábios, prudentes e experimentados, que eu ponha à vossa frente. Vós então me respondesses: é uma boa coisa o que nos propõe (Dt 1,6-14).

2. Proclamação da Lei da Aliança: 11,29-26,15

Quando o Senhor, vosso Deus, te tiver introduzido na terra que vais possuir, pronunciarás a bênção sobre o monte Garizim, e a maldição sobre o monte Ebal. Essas montanhas encontram-se além do Jordão, do outro lado do caminho do Ocidente, na terra dos cananeus que habitam nas planícies defronte de Gálgala, perto dos carvalhos de Moré. Com efeito, vós passareis o Jordão e tomareis posse da terra que te dá o Senhor. Quando a possuirdes e nela habitardes, cuidareis de praticar todos os preceitos e todas as leis que hoje vos proponho (Dt 11, 29-32).

3. Compromisso mútuo entre Deus e Israel: 26,16-19

O Senhor, teu Deus, ordena-te hoje que guardes estas leis e estes preceitos. Observa-os cuidadosamente e pratica-os de todo o teu coração e de toda a tua alma. Hoje, fizeste o Senhor, teu Deus, prometer que ele seria teu Deus, e que andarias nos seus caminhos, observando suas leis, seus mandamentos e seus preceitos, e obedecendo-lhe fielmente. E o Senhor fez-te prometer neste dia, também de tua parte, que serias um povo que lhe pertenceria de maneira exclusiva, como te disse, e que observarias todos os seus mandamentos, para que ele te eleve em glória, renome e esplendor, acima de todas as nações que criou, e sejas, assim, um povo consagrado ao Senhor, teu Deus, como te disse (Dt 26,16-19).

4. Bênçãos e maldições: 27,1-30,18

Moisés e os anciães de Israel deram ao povo a seguinte ordem: Observareis todos os mandamentos que hoje vos prescrevo. Quando tiverdes passado o Jordão e entrado na terra que te dá o Senhor, teu Deus, levantarás algumas pedras grandes que revestirás de cal. Escreverás nelas o texto desta lei, depois que tiveres passado e entrado na terra que emana leite e mel, terra que te dá o Senhor, teu Deus, como prometeu a teus pais. Quando, pois, tiveres passado o Jordão, levantareis essas pedras no monte Ebal, revestindo-as de cal, como hoje vos ordeno. 5.Construirás ali um altar de pedras ao Senhor, teu Deus, com pedras que o ferro não tenha tocado. Construirás, pois, o altar do Senhor, teu Deus, com pedras brutas, e oferecerás nele holocaustos ao Senhor, teu Deus. Oferecerás também sacrifícios pacíficos dos quais comerás no mesmo lugar, alegrando-te diante do Senhor, teu Deus. Escreverás nas pedras o texto completo desta lei, em caracteres distintos e claros. Moisés e os sacerdotes levíticos dirigiram então a Palavra a todo o Israel nestes termos: Guarda silêncio, e ouve, ó Israel! Hoje te tornaste o povo do Senhor, teu Deus (Dt 27, 1-9).

5. Testemunhas da Aliança: 30,19-20.

Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, 20.amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a Ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais (Dt 30, 19-20).

 

Padre Pedro Paulo Alves dos Santos
Autor

Padre Pedro Paulo Alves dos Santos

Doutor em Teologia Bíblica