Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 21/11/2018

21 de Novembro de 2018

Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Inhaúma, celebra jubileu de fundação

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

21 de Novembro de 2018

Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Inhaúma, celebra jubileu de fundação

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

06/07/2018 10:15 - Atualizado em 06/07/2018 10:15
Por: Priscila Xavier e Symone Matias

Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Inhaúma, celebra jubileu de fundação 0

A Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Inhaúma, comemorará o jubileu de 40 anos de fundação com a celebração de missa, presidida pelo bispo auxiliar do Rio e animador do Vicariato Norte, Dom Paulo Alves Romão, no dia 11 de julho, às 19h30. Ainda neste domingo, 8 de julho, será realizado um almoço comemorativo, das 11h30 em diante.

De acordo com o pároco, padre Jorge dos Santos Carreira, a comunidade paroquial prepara uma grande festa para celebrar a data. “Será um momento em ação de graças a Deus e de gratidão aos fundadores: sacerdotes, religiosas e aos leigos e leigas que passaram por aqui, e construíram com suas vidas a paróquia. Também gratidão por todos que hoje fazem parte dessa história. Eles são os responsáveis pelo engajamento e os cuidados pastorais”, afirmou.

Ainda segundo o sacerdote, na ocasião, “será inaugurada a nova Capela do Santíssimo Sacramento, como parte das obras de revitalização que estamos realizando”, concluiu.

Histórico

Antes mesmo de o templo ser erguido, a Paróquia Nossa Senhora das Dores já existia no coração de uma parte dos moradores. Dessa forma, a data de fundação ficou registrada como o dia 11 de junho de 1978, mas somente em 13 de agosto do mesmo ano aconteceu a primeira reunião, definindo onde a matriz seria situada, na região de Inhaúma, uma vez que as demandas pastorais cresciam e a localidade necessitava de evangelização.

Nesse primeiro encontro, compareceram o então vigário episcopal do Vicariato Suburbano, monsenhor Castelo Branco; o então pároco nomeado, padre Edson de Castro Homem – hoje bispo da Diocese de Iguatu, no Ceará; além de irmãs da Congregação de Nossa Senhora Reparadora.

Sabendo da necessidade de evangelização, as religiosas providenciaram missas e catequeses nos conjuntos habitacionais da região. Mesmo após a certeza da elevação do templo, a igreja demorou anos para ser construída, tendo dois fatores determinantes para isto. O primeiro deles era a falta de recursos.

Para solucionar essa questão, foram feitos almoços aos domingos, rifas e festas juninas, a fim de arrecadar fundos para as obras que contaram, ainda, com a doação financeira de instituições alemães.

Porém, os impedimentos não paravam apenas na questão financeira. Uma parte da população era contra a construção do templo, isso porque, anos antes, um político prometera fazer um parque infantil justamente no terreno adquirido para a construção da paróquia.

Somente no dia 6 de julho de 1982, quatro anos depois, ocorreu o lançamento da pedra fundamental, sob muitos protestos de parte da população para impedir o ato. A Polícia Militar precisou ser chamada e, só assim, a celebração pôde prosseguir.

Diante desses acontecimentos, não se registrou uma data precisa para a inauguração da igreja. Porém, um fato é que a comunidade, aos poucos, acolheu a igreja dedicada a Nossa Senhora das Dores.

Durante esses 40 anos, muitos sacerdotes atuaram na paróquia, sendo um deles, entre 1985 e 1995, o padre espanhol Jesus Hortal. As irmãs da Congregação de Nossa Senhora Reparadora permaneceram na matriz até o ano de 1990, quando a Congregação de Nossa Senhora do Bom Conselho assumiu a comunidade. Somente em 2012 a administração paroquial foi passada para a Arquidiocese do Rio.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.