Arquidiocese do Rio de Janeiro

32º 16º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 23/10/2018

23 de Outubro de 2018

NOTA DA CÚRIA

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

23 de Outubro de 2018

NOTA DA CÚRIA

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/08/2018 10:58 - Atualizado em 03/08/2018 11:01
Por: Da redação

NOTA DA CÚRIA 0

Devido a recentes acontecimentos de profanação da Santíssima Eucaristia, a Cúria Metropolitana recorda aos Párocos, Administradores Paroquiais, Reitores de Igrejas e outros que eventualmente sejam responsáveis pela sua conservação algumas normas sobre a conservação do Sacramento previstas no Rito da Sagrada Comunhão e o culto do Mistério Eucarístico fora da Missa, de 21 de junho de 1973, no cân. 938 do Código de Direito Canônico e na Instrução Redemptiones Sacramentum, de 25 de março de 2004:

O tabernáculo em que habitualmente se conserva a Santíssima Eucaristia seja inamovível, feito de material sólido e inviolável não transparente, e fechado de tal modo que se evite ao máximo o perigo de profanação (Rito da Sagrada Comunhão..., nº10 e CDC cân. 938 § 3 ).

Por motivo grave, é lícito conservar a Santíssima Eucaristia, principalmente à noite, em algum lugar mais seguro e digno (CDC cân. 938 § 4).

Proíba-se de guardar o Santíssimo Sacramento onde exista perigo de profanação (RS, 131).

Os fiéis tenham na máxima honra a Santíssima Eucaristia, participando ativamente na celebração do augustíssimo Sacrifício, recebendo devotíssima e frequentemente esse sacramento e prestando-lhe culto com suprema adoração; os pastores de almas, explicando a doutrina sobre esse sacramento, instruam diligentemente os fiéis sobre essa obrigação (cf. CDC cân. 898).

Rio de Janeiro, 27 de julho de 2018.


Dom Luiz Henrique da Silva Brito

Vigário Geral e Moderador da Cúria

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.