Arquidiocese do Rio de Janeiro

37º 25º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 13/12/2018

13 de Dezembro de 2018

Um pouco de história...

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

13 de Dezembro de 2018

Um pouco de história...

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

30/11/2018 11:22 - Atualizado em 30/11/2018 11:22
Por: Nathalia Cardoso / Nice Affonso

Um pouco de história... 0

A capela foi inaugurada no mesmo dia em que o monumento ao Cristo Redentor: em 12 de outubro de 1931 - Dia de Nossa Senhora Aparecida, que foi proclamada Padroeira do Brasil um ano antes, em 1930. Segundo o historiador Alexandre Pinheiro, os dois acontecimentos estão relacionados.

Embora, ao longo dos anos, tenha ocorrido uma perda gradativa do sentido religioso do monumento ao Cristo Redentor, que passou a ser conhecido mais como ponto turístico, a partir de 2006 – quando o monumento foi elevado a Santuário – seu sentido religioso cristão original passou a ser reforçado pela presença constante da Igreja Católica no alto do Corcovado.

Mas o mais lindo é pensar que, assim como Fátima é o altar do mundo, o Corcovado pode ser considerado o altar do Brasil, já que sempre houve a celebração de missas na Capela Nossa Senhora Aparecida, desde a sua inauguração, em 1931.

É a generosidade dos Amigos do Cristo que ajuda a manter a conservação da Capela e que proporciona que tantas pessoas tenham acesso a momentos especiais de oração e de vivência dos sacramentos nesse lugar sagrado.

O Cristo escondido no Cristo Redentor

Quase todos sabem que, no alto do Corcovado, há um coração de pedra no peito do monumento ao Cristo Redentor, que o torna uma imagem estilizada do Sagrado Coração de Jesus. Mas o que talvez muitas pessoas não percebam é que há também o verdadeiro coração do monumento: a presença eucarística de Jesus, em corpo e sangue, alma e divindade, que fica no tabernáculo da Capela Nossa Senhora Aparecida.

Essa presença viva, associada à vocação do Santuário de contemplação da beleza da criação e do símbolo arquitetônico da redenção – Jesus ressuscitado, de braços abertos em forma de cruz – atrai peregrinos do mundo todo. E o Cristo os acolhe e abençoa.

É na Capela Nossa Senhora Aparecida que grande parte das cerimônias religiosas e de celebração cultual dos sete sacramentos – Batismo, Eucaristia, Crisma, Penitência, Unção dos Enfermos, Ordem e Matrimônio – acontece, conforme as possibilidades e as necessidades dos fiéis.

A Capela Nossa Senhora Aparecida é, sem dúvida, o lugar especial do Santuário, por guardar o verdadeiro Cristo escondido no Cristo Redentor, que vela incansavelmente pela humanidade, por intercessão da Padroeira do Brasil.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.