Arquidiocese do Rio de Janeiro

38º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 23/01/2019

23 de Janeiro de 2019

São Sebastião: inspiração para cristãos engajados que lutam por um mundo melhor

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

23 de Janeiro de 2019

São Sebastião: inspiração para cristãos engajados que lutam por um mundo melhor

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

08/01/2019 15:47 - Atualizado em 08/01/2019 15:48
Por: Raphael Freire / Symone Matias

São Sebastião: inspiração para cristãos engajados que lutam por um mundo melhor 0

O segundo dia da Trezena de São Sebastião teve início nesta terça-feira, 8 de janeiro, com a visita da imagem peregrina ao Hospital Central do Exército (HCE), em Benfica, Zona Norte da cidade. O cortejo, conduzido pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, foi recepcionado pelo diretor da unidade, General de Brigada José Oiticica Moreira, e pelo capelão do HCE, padre Fábio Joseph Lopes Pedroza, que conduziram a imagem até a Capela Nossa Senhora das Graças, localizada no interior do hospital. Também estiveram presentes o capelão da Polícia Militar, padre José Geraldo Gomes, e o formador do Seminário Arquidiocesano de São José, padre Robson Atallah Nogueira Lima.   

“São Sebastião era um militar cristão que viveu há séculos atrás e que adorava muito a Deus, inclusive, foi condenado a morte por isso. Ao visitarmos um hospital militar nós nos lembramos dos militares e de todo o trabalho que realizam com muito carinho pela nação. Além disso, recordamos a importância da vida cristã e do testemunho de Jesus Cristo também neste grande hospital que é referência e que cuida de tantas pessoas. Pedimos a Deus para que possam servir sempre com alegria e como bons cristãos, afirmou Dom Orani”.

Em sua mensagem de acolhida, o capelão do Hospital Central do Exército, padre Fábio Joseph Lopes Pedroza, fez referência ao arcebispo da Arquidiocese Militar do Brasil, Dom Fernando Guimarães, e ressaltou que a visita peregrina com a imagem de São Sebastião levou esperança e alento aos militares. Para ele, a presença do Cardeal Tempesta trouxe a confirmação, o sustento e a renovação para a fé de todos.

“É com muita alegria que recebemos Dom Orani de braços e corações abertos, esperando que ele possa ver de perto a nossa realidade, mas, que, sobretudo, possa enxergar o que existe além de cada rosto e de cada coração, intercedendo a Deus por nós e por nossas famílias. Que a vinda e a presença de Dom Orani em nosso hospital e capelania proporcione aos militares e servidores civis mudança interior com a valorização das ações justas e boas para o crescimento desta organização militar de saúde. Que seja um fortalecimento de fé e, mais do que isso, um entendimento cada vez maior do que verdadeiramente é ser um cristão engajado na luta por um mundo melhor a exemplo de São Sebastião, militar e mártir. Que a passagem da Trezena não signifique para nós uma mera formalidade, mas seja realmente um momento maior de sermos e nos declaramos povo santo de Deus, justificando nossas palavras com ações que elevem os nossos espíritos e engrandeçam o nome do Senhor Jesus”, discursou o capelão.

Capela São Sebastião

Após visitar o HCE, a comitiva seguiu para a Capela São Sebastião, em Del Castilho. No local, a imagem peregrina foi acolhida pelo padre Benedito Dantas, pároco da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, que fica no mesmo bairro. Dom Orani presidiu a celebração missionária e o formador do Seminário Arquidiocesano de São José, padre Robson Atallah Nogueira Lima, teve a oportunidade de recordar a todos que em 2019 a Igreja do Rio vivência o Ano Vocacional Sacerdotal.

“Como Dom Orani sempre nos diz: precisamos de padres! Até os padres precisam de sacerdotes para se confessar, receber uma unção, viver em fraternidade. Para discernir a vocação é preciso muita coragem, pois não é uma vocação fácil, é um abandonar-se completamente em Deus para seguir os passos que Ele vai indicando a cada dia. Ele faz esse chamado a muitos homens, mas poucos escutam a voz de Deus. Hoje, num momento como esse onde escutamos as preces e as palavras do nosso Cardeal em favor das vocações, enxergamos que o povo pede por sacramentos, pede por sacerdotes. Por isso, eu convido a todos, neste dia e momento especial de Trezena de São Sebastião, a rezarem pelas vocações pedindo ao Senhor por mais padres, além de incentivar as vocações entre os jovens nas paróquias”, exortou padre Robson Atallah. 

Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO)

O cortejo ao jovem mártir fez nova parada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), referência no tratamento de doenças e traumas ortopédicos de média e alta complexidade. O médico responsável pela área de Política Nacional de Humanização do hospital e membro da Pastoral da Saúde do Regional Leste 1, diácono Sérgio Catão, acolheu a chegada da comitiva. Já o chefe da segurança, Sandro de Abreu Soares, carregou a imagem até as dependências da unidade hospitalar.

Dentro do contexto do Ano Vocacional Sacerdotal, pacientes, familiares e funcionários também puderam ouvir o testemunho de Guido Manoel Vidal Schäffer e Maria Nazareth França Schäffer, pais do médico seminarista Guido Schäffer, falecido em 1º de maio de 2009 e que está em processo de beatificação.  

“Fomos convidados a dar um testemunho sobre a vida do Guido, uma vez que ele foi médico e vocacionado, e, assim, fazer uma relação com o tema da Trezena de São Sebastião deste ano: ‘vocacionado pelo amor’. Neste momento a Congregação para a Causa dos Santos, em Roma, está estudando a documentação enviada pela a Arquidiocese do Rio. Se o Vaticano reconhecer os documentos, escritos e testemunhos como provas da vivência das virtudes cristãs de forma heroica por Guido, ele passa a ser declarado venerável. A partir daí é preciso reconhecer o primeiro milagre para ele ser considerado beato e um segundo milagre para se tornar santo”, contou a mãe de Guido, Maria Nazareth França Schäffer. 

Ainda nesta terça-feira, 8 de janeiro, a comitiva da Trezena passará pelo Cemitério dos Padres, Casa de Idosos Socorrinho, Casa São Luiz para a Velhice e Capela São Sebastião, no Caju; e pela sede do Clube de Regatas Vasco da Gama.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.