Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 21/05/2019

21 de Maio de 2019

Paróquia São João Batista da Lagoa: 210 anos preparando os caminhos do Senhor

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

21 de Maio de 2019

Paróquia São João Batista da Lagoa: 210 anos preparando os caminhos do Senhor

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/05/2019 00:00 - Atualizado em 13/05/2019 10:57
Por: Carlos Moioli / Priscila Xavier

Paróquia São João Batista da Lagoa: 210 anos preparando os caminhos do Senhor 0

A Paróquia São João Batista da Lagoa, em Botafogo, está em festa, comemorando o seu jubileu de 210 anos de fundação. Primeira paróquia da Zona Sul, ela foi criada por alvará régio pelo príncipe regente Dom João VI, no dia 12 de maio de 1809. A comunidade paroquial, sob os cuidados do cônego Márcio Sérgio Oliveira de Queiróz, preparou programação com diversas atividades. Desde o dia 9 de maio são realizadas atividades na paróquia. Neste domingo, dia 12 de maio, haverá missas pela manhã, às 8h, 9h30 e 11h. Depois, às 18h, será feita carreata pelas ruas do bairro com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal.

Em seguida, o bispo auxiliar Dom Roque Costa Souza presidirá missa, às 19h30. Na ocasião, a imagem de Nossa Senhora de Fátima será entronizada no altar principal. Para este domingo também foi organizada uma exposição histórica, que recorda os passos da paróquia até os dias atuais. “Os fiéis terão a possibilidade de conhecer a fases históricas, pelas quais a igreja passou, os diversos padres que serviram o povo de Deus. Através da exposição fotográfica temos a possibilidade de acompanhar esse desenvolvimento”, comentou o pároco, cônego Márcio Queiroz.

Já no dia 13 de maio, data em que a Igreja celebra a memória de Nossa Senhora de Fátima, haverá missa às 8h na paróquia e às 9h no Cemitério São João Batista, em Botafogo. Ao meio-dia acontecerá a Missa Votiva a Nossa Senhora – esta entra para o calendário da paróquia e será realizada todo dia 13 de cada mês.

No fim do dia, o bispo auxiliar Dom Paulo Romão presidirá celebração em ação de graças pelas comemorações dos 210 anos de fundação, às 18h. Por fim, haverá uma confraternização com as pastorais e movimentos.

Breve histórico

A vinda da Família Real para o Brasil, em 1808, provocou muitas mudanças no país, principalmente no Rio de Janeiro, onde a corte portuguesa se instalou. Nesse mesmo período, com toda a urbanização do estado, recebendo policiamento, obras estruturais e iluminação pública, uma petição dos moradores dos bairros da Lagoa e de Botafogo chegou aos ouvidos do príncipe regente Dom João VI. Eles reivindicavam a criação de uma freguesia própria, bem como a construção de uma igreja local, haja vista que a mais próxima era a Igreja de São José, no centro da cidade. “Para que as pessoas pudessem participar da missa, era necessário um dia de viagem até chegar ao Centro. Por isso, foi feito o pedido no dia 6 de maio de 1809, e no dia 12 do mesmo ano, foi expedido o Alvará Régio, criando a nova Freguesia de São João da Lagoa, que compreendia os bairros da Gávea, Lagoa, Ipanema, Copacabana, ou seja, pode-se dizer que era a atual Zona Sul”, disse o pároco.

A nova freguesia teve como sede provisória a Capela Nossa Senhora da Conceição, próxima ao bairro da Lagoa. A Pedra Fundamental foi lançada no dia 24 de junho de 1831 pelo então bispo do Rio, Dom José Caetano. A modesta arquitetura da época não agradou à alta sociedade botafoguense do período. Assim, optou-se pela reforma completa do templo. As obras tiveram início 1873 e já em 1877 estavam prontas. Somente as torres foram concluídas em 1900.

O santo padroeiro escolhido para a comunidade foi São João Batista – não por conta da devoção popular ou um pedido do clero. “Na verdade, foi uma forma de homenagear o príncipe regente, uma vez que ele também aniversariava nesse dia”, explicou.

Desde a publicação do alvará, as festividades de fundação da igreja eram celebradas no dia 12 de maio. Porém, quase 110 anos depois da fundação, aconteceram as aparições de Nossa Senhora aos três pastores, no lugarejo de Fátima, em Portugal. Esse fato marcou profundamente o século XX. “A partir dessa ocasião, com o passar do tempo, os padres que passaram pela igreja começaram a celebrar o aniversário da paróquia no dia 13 de maio, para convergir, também, com essa data significativa”, contou cônego Márcio Queiróz.

Segundo o pároco, o padroeiro da igreja – que preparou o caminho para a vinda do Salvador, também já preparava o coração dos fiéis para as aparições da Virgem Maria. “São João Batista, que foi o precursor de Jesus, pulou de alegria no ventre de sua mãe quando ela se encontrou com Maria e, parece-me que, dentro da realidade de nossa paróquia, ele também foi aquele que, pela data da fundação da paróquia, anunciou este evento que estava por vir: a aparição da Mãe do Salvador, pedindo não somente o desagravo do Imaculado  Coração de Maria, mas também do Sagrado Coração de Jesus. Essa é uma intensa e feliz coincidência com a data de fundação da paróquia”, comentou.

Por esse motivo, na paróquia será entronizada a imagem de Nossa Senhora de Fátima, durante as festividades neste domingo. “Assim, teremos a oportunidade de estar com a comunidade portuguesa que vive no entorno para celebrarmos e recordarmos esse percurso histórico”, destacou.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.